MoocaDesde criança a paixão pelo bairro foi herdada do meu avô, Rômulo de Facci, o qual teve grande importância na história da Mooca, realizando, inclusive, uma exposição de miniaturas artesanais de bondes de madeira no prédio da Imprensa Oficial do Estado. Rômulo era conhecido na Rua Oratório por manter a tradição de colocar a “cadeira na porta de casa” para bater papo, todos os dias. Conectado à Mooca de muitas maneiras, também sou apadrinhado de Eugênio Luciano Jr., atleta e historiador que descobriu a verdadeira idade do bairro por meio de intensas pesquisas.

Confira todas as minhas crônicas, dicas e informações sobre um dos mais nostálgicos bairros de São Paulo. Basta clicar aqui.