Sobre as Olimpíadas

postado em: Cotidiano 1

Fiquei ensaiando uma crônica sobre essas Olimpíadas de Pequim por um bom tempo. O excesso de trabalho e a falta de tempo me fizeram perder o timing da coisa e outras pessoas saíram na frente – e, confesso, muito melhor do que eu. É o caso desta crônica aqui:

Brasil, pede pra sair. Moratória Olímpica Já!

Aí está. Se quiserem saber minha opinião sobre o Brasil nas Olimpíadas, leiam o texto indicado acima. Já minha opinião sobre a própria China fica pra uma outra oportunidade. Mas convenhamos, ver a imprensa mundial se desmanchando em elogios à uma ditadura comunista é de embrulhar o estômago.

Se as Olimpíadas fossem nos EUA e o Bush proibisse a entrada de homossexuais no país, mantivesse uma cerrada censura aos meios de comunicação estrangeiros, mandasse a polícia invadir o quarto de hotel dos jornalistas japoneses e torturá-los por 2 horas, entre outras barbaridades, na certa o mundo inteiro já teria partido para o ataque. Mas como essas coisas aconteceram lá na “potência econômica que desafiará o imperialismo ianque” (e vão ficar só na vontade), o máximo que se ouve de um jornalista é que a China é “exótica”.

Seguir Emilio Calil:
Empresário, Palestrante e Escritor. ⚡ Fundador do Marketing de Transformação, que emprega técnicas de autoconhecimento e coerência para elevar o espírito de pessoas e empresas.

  1. Alessandro Treguer
    | Responder

    Pois é… o Brasil é escroto…as olimpíadas são nojetas… Nem perco meu tempo com isso mais.. kkk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.